5 cuidados para proteger seus ativos intelectuais

Propriedade intelectual e registro de marca

Sua marca é seu maior bem. Além de promover seus produtos e serviços, uma marca consagrada pode trazer importantes vantagens de mercado. Veja nossa lista com 5 atitudes importantes para cuidar de sua marca, e descubra se você está protegendo esse bem valioso:

1. Marca e razão social – entender para proteger
Muitos acreditam que sua marca está automaticamente protegida, porque já registraram o nome da empresa na Junta Comercial de seu Estado. Mas não se pode confundir uma coisa com a outra: o nome empresarial registrado na Junta Comercial é o que identifica o CNPJ de uma empresa, o seu nome, e não a marca. A marca identifica seu produto. Para protegê-la é preciso realizar registro no Instituto Nacional de Propriedade Industrial – INPI. Ao registrar uma marca, seu titular terá direito exclusivo sobre ela – nas classes e itens em que fez o registro – em todo o território nacional.

2. Cultivar a marca para obter vantagens competitivas
Registrar uma marca é atribuir um valor negociável a ela, e isso pode gerar outros benefícios a longo prazo. Geralmente, o registro garante a exclusividade do uso de um nome ou marca por seu detentor em um setor específico da atividade econômica. Mas quando sua marca registrada é notoriamente conhecida, ela ganha uma proteção especial em todos os ramos de atividade. Isso é garantido pela Lei de Propriedade Industrial. Quem define a notoriedade de uma marca é o próprio INPI, confirmando uma série de requisitos, como a tradição da marca e sua qualificação no mercado, sua amplitude geográfica, o volume de vendas do produto e o valor econômico da marca no ativo patrimonial da empresa, entre outros critérios. Registre e cultive sua marca agora, para ter vantagens no futuro.

3. Monitorar o registro para não perder a marca
O registro de marca é válido por um período de 10 anos, que pode ser renovado sucessivamente. É preciso monitorar o registro e não perder os prazos. O atraso no pagamento das taxas referentes à renovação pode fazer sua empresa perder o registro. Se o seu ritmo de trabalho não permite que você acumule essa tarefa, delegue o acompanhamento do registro a uma empresa especializada na gestão de propriedade individual.

4. Antecipar o registro de mudanças na identidade visual
A dica é importante para marcas mistas, que são compostas por elementos nominativos e figurativos. O INPI concede o registro de uso de marca para um determinado logotipo exatamente como consta no processo. Se você deseja renovar o visual da marca, é preciso solicitar um novo registro junto ao INPI. É fundamental registrar a modificação para proteger a nova identidade visual de sua marca, enquanto a identidade antiga ainda está em uso.

5. Cuidar da reputação
Não basta que a marca esteja registrada. Para tornar esse bem conhecido e se manter no mercado, é preciso cativar também seu cliente. Sua eficiência na entrega de produtos e serviços vai gerar uma imagem positiva, e o inverso também é verdadeiro. Por isso, é preciso investir no suporte e atendimento ao cliente, para garantir sua satisfação ou resolver rapidamente seus problemas. Manter-se próximo, especialmente nas redes sociais, é vital. É ótimo que falem bem de sua marca. Melhor ainda estar por perto para reverter uma possível crise, quando falarem mal.

TOP